5 de julho de 2017

O Brasileirão em números! Veja a atual realidade tática da competição

Compartilhe nas redes sociais

Passadas 11 rodadas do Campeonato Brasileiro de 2017, o Linha Alta traz pra você alguns números que servem para entender o porquê do rendimento de certas equipes na competição nacional, além de contextualizar o panorama tático delas. Os dados são colhidos na ferramenta do Footstats, referência em estatísticas no futebol brasileiro.

Corinthians - O time que mais troca passes
Corinthians lidera o ranking dos times que mais trocam passes no campeonato
Há bem pouco tempo atrás o Corinthians era visto somente como um time forte defensivamente e com características de equipe reativa. De fato algumas atuações no primeiro semestre indicavam esta realidade, inclusive o próprio técnico Fabio Carile admitiu a estratégia de primeiro fazer os ajustes finos na parte defensiva, até para garantir o mínimo de estabilidade ao seu trabalho. Levando poucos gols, as chances de derrotas diminuem.
Guilherme Arana é o jogador que mais troca passes no Corinthians. Média de 58,6 por jogo, o sexto no ranking geral do campeonato. O percentual de acerto também é muito bom para um lateral: 92,6%
Aos poucos a equipe foi evoluindo na parte ofensiva. O jogo apoiado da ``Era Tite`` voltou a ser uma realidade, bem como a paciência para rodar a bola e acelerar a construção na medida que o adversário abre espaço em seu sistema defensivo. O Timão é o líder no quesito troca de passes. Tem média de 451,3 passes trocados por jogo, 12 a mais que o vice-líder Santos. É uma equipe que agora controla através da posse. E o rendimento coletivo, somado aos resultados, vem provando o quão é frutífera esse controle da bola. Em média de posse, é o terceiro do campeonato.

Grêmio - O time mais eficiente em finalizações 
Ranking de percentual de acerto nas finalizações 
Ranking do índice de quantas finalizações são necessárias para fazer um gol
Tão unanime quanto a maturidade coletiva do Corinthians é a percepção de que o futebol mais vistoso do Brasil neste momento é praticado pelo Grêmio. O Tricolor Gaúcho perdeu em casa o confronto direto com o Timão, mas colocou em prática o seu jogo de aproximação, mobilidade e qualidade técnica. Michel, Arthur, Luan, Ramiro e Maicon são as principais ferramentas de implementação do modelo tático. Um coletivo muito forte e coeso! Que começa com a firme e tecnicamente privilegiada dupla de zaga e termina com a efetividade dos atacantes para empurrar a bola pro fundo do gol.
Lucas Barrios precisa de apenas três finalizações para marcar um gol. Tem o melhor índice entre os atacantes do elenco.
O Grêmio lidera o ranking de finalizações certas. São 49,3% de acerto, praticamente metade dos arremates, ótimo número. O Imortal também é o primeiro no índice de quantas finalizações são necessárias para marcar um gol. Os comandados de Renato Gaúcho precisam de 5,8 finalizações para balançar as redes. O resultado é o melhor ataque do Brasileirão com 23 gols em 11 jogos, média superior a dois gols por jogo.

Diego Souza - O Mais Letal
Diego Souza o jogador mais letal entre os que tem pelo menos seis jogos e dez arremates no campeonato
O Sport não faz uma grande campanha no Brasileirão. São apenas quatro vitórias em 11 jogos e 13 gols marcados, mas sem Diego Souza o panorama certamente seria pior. O meia-atacante, que participou de apenas seis jogos na competição, mas já marcou quatro gols, é o jogador que menos precisa de finalizações para marcar. Os números corroboram a impressão de muitos, entre eles Tite e Cuca, de que o atleta pode render ainda mais jogando como referência ofensiva móvel, mais presente no último terço do campo.
Mapa de calor de Diego Souza no último jogo do Sport no Brasileirão. Presença mais forte no terço final do campo
Atualmente com Vanderlei Luxemburgo ele tem sido escalado como meia central do 4-2-3-1 do Sport, função que vem desempenhando há algum tempo na carreira, mas por sua atitude cada vez mais de atacante, entra bastante no terço final do campo e não participa tanto dos períodos de elaboração de jogadas, muito mais dos de definição.

Flamengo - O time que tem mais volume criativo e acerto de lançamentos

Dono de um dos elencos mais qualificados do Brasil, o Flamengo vive a cobrança por um melhor rendimento e a conquista de grandes títulos na temporada. A continuidade do trabalho de Zé Ricardo, somada ao acréscimo de qualidade no time com o retorno de Diego e a estreia de Everton Ribeiro, parece começar a dar liga e o rubro-negro sobe na tabela ao mesmo tempo que apresenta números relevantes na análise do seu jogo.
Ranking de Assistências para Finalizações 
O Flamengo é a equipe que mais tem assistências para finalização até o momento. Dá em média 10,8 assistências para finalizações por jogo, mesmo número da Chapecoense, mas como consegue convertê-las em gols com mais frequência lidera o ranking. O número comprova o volume de jogo da equipe. Se tivesse um percentual de acerto maior nas finalizações(é apenas o oitavo no ranking), poderia estar ainda melhor na classificação do campeonato.
Everton tem a excelente média de dois passes para finalização por jogo.
Uma característica do time desde o ano passado, a variação no processo de criação das jogadas fica bem claro ao analisar mais dois índices. O Mais Querido é o time que mais acerta lançamentos. O percentual de acerto é de 45,4%  no fundamento, que geralmente tem o atacante Paolo Guerrero como alvo. O peruano esbanja técnica para dominar a bola e contar com a posterior aproximação dos companheiros.
Flamengo é o time que mais acerta lançamentos no campeonato. Ligação direta com critérios 
O alto percentual de acerto de passes, 90,7%, o segundo no ranking do fundamento, somado aos números já citados de assistências para finalizações e de conclusões, corrobora a eficácia da variação da construção ofensiva do Flamengo.

Chapecoense - O time que mais finaliza, mas...
Ranking de quem mais finaliza
Velocidade, intensidade, agressividade e verticalidade! Estas quatro palavras encaixam perfeitamente para explicar o jogo da Chapecoense. Obviamente, com a absurda recente troca de treinador, é provável que estas características passem por transformações, mas até aqui a equipe do Oeste de Santa Catarina é a que mais finaliza ao gol adversário. São 15,7 em média por jogo. Pena o percentual de acerto ser tão baixo. Apenas 35,8%, o décimo-quinto entre os 20 clubes. Se acertasse mais o alvo, a Chape poderia ter um campanha bem melhor na competição.
Arthur Caíke chuta em média três vezes por jogo
Santos - ``Arame Liso`` e aumento de cruzamentos

O Santos é um time em transformação. Após a saída de Dorival Junior e a chegada de Levir Culpi, a equipe vem sofrendo com a brusca mudança de conceitos e paradigmas de jogo. É a equipe que mais fica com a bola, a que mais acerta passes e a que mais cruza. Mas ao mesmo tempo tem o segundo pior número de finalizações por jogo, apenas 9,7 em média, e é somente o nono em percentual de acerto - 39,3%. O percentual de acerto nos cruzamentos também é baixíssimo, só 19,7%, o décimo-quarto melhor entre os 20.
Santos é o time com mais posse de bola, mas o segundo que menos finaliza.
Sem conseguir produzir, a saída é cruzar de qualquer maneira para a área. É o décimo-quarto em acerto de cruzamentos, o que comprova a tese
Recordista de passes certos, os demais números mostram que o Santos dá muitos passes que produzem pouco para a equipe.

Os números mostram o quanto esta troca vem sendo maléfica para o Alvinegro Praiano. A equipe ainda está bem colocada na tabela de classificação, mas os indicadores demonstram uma queda considerável e preocupante no rendimento.

Vitória - ``O campeão do chutão``
Vitória lidera o ranking de lançamentos, mas percentual de acerto no fundamento não é bom
O Leão baiano é outro time em transformação no campeonato. Tem o seu quarto treinador na temporada e Alexandre Gallo ainda busca dar uma nova cara ao time. De Argel Fucks, Wesley Carvalho à passagem meteórica e caótica de Dejan Petkovic pelo comando técnico da equipe, o Vitória sofreu com a falta de uma identidade, uma ideia de jogo. O resultado é a dificuldade na construção das jogadas e o passe longo como alternativa para não perder a posse no campo de defesa.
O zagueiro Fred é quem mais lança entre os jogadores de linha, média de 6,2 por jogo 
São 43,5 lançamentos em média por jogo, quase um a cada dois minutos. Números altos e preocupantes, principalmente pelo percentual de acerto, 38%, apenas o nono entre os 20 clubes. Não é uma estratégia para criar, mas sim uma ferramenta que demonstra a falta de opções. A campanha do Vitória mostra isso. São apenas duas vitórias em 11 jogos e nove gols marcados somente.

Por Rodrigo Coutinho - @RodrigoCout

Deixe um comentário

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores. É necessário estar logado no facebook para comentar.

 

Bem-vindo ao Linha Alta. Site com conteúdo futebolístico.

© Linha Alta 2016

Edited by Douglas Menezes