19 de junho de 2017

`Caos no Mineirão!` Ataques superam defesas e Cruzeiro e Grêmio fazem belo jogo

Compartilhe nas redes sociais

Cruzeiro e Grêmio protagonizaram o melhor jogo do Campeonato Brasileiro até o momento. Na noite desta segunda-feira, em partida que fechou a oitava rodada da competição, o empate em 3x3 expôs toda a qualidade ofensiva das duas equipes, mas também falhas capitais no aspecto defensivo. Thiago Neves, Rafael Sobis e Robinho marcaram para o time da casa. Everton, Michel e Ramiro para os visitantes.
Thiago Neves no detalhe tem liberdade para servir Sobis, que se projeta no espaço entre Geromel e Edilson no segundo gol do Cruzeiro
O empate impossibilita a chegada do Grêmio na liderança do Brasileirão. O time segue na segunda posição, a um ponto do líder Corinthians. O Cruzeiro fica em oitavo, com 11 pontos. Na próxima rodada o time de Belo Horizonte visita a Ponte Preta em Campinas, e o de Porto Alegre recebe o Coritiba.

Mano Menezes escalou o seu Cruzeiro mais uma vez no 4-2-3-1. Robinho como ``ponta construtor`` partindo do lado direito do campo, Romero e Ariel Cabral como volantes e Rafael Sobis na referência móvel. Um time bem mais insinuante e solto, como a torcida pedia. Já o Grêmio não teve Maicon entre os titulares. O próprio jogador pediu a Renato Gaúcho para ser preservado e Everton ganhou chance como homem mais avançado no Tricolor. A mobilidade estava garantida e Luan veio jogar centralizado na linha de meias.
Disposição Tática inicial das equipes
Ramiro, circulado em amarelo, em movimento que faz constantemente. Sai do lado para o centro, buscando espaço ás costas da linha de meio adversária
Robinho fazia o mesmo movimento pelo Cruzeiro
O Cruzeiro começou melhor. Disposto a tomar as rédeas da partida, foi um time vertical e mostrou muita aproximação pelo lado esquerdo do campo. Ariel Cabral se destacava nas investidas por ali, Thiago Neves se aproximava, Sobis e Robinho também ``pisavam`` na região. Antes dos dez minutos Alisson já havia acertado a trave e finalizado mal um belo passe de Thiago Neves.
Cruzeiro muito forte pelo lado esquerdo. Lado preferencial de criação das jogadas, como vemos na imagem abaixo
Este mapa mede a posse de bola da equipe cruzeirense em cada quadrante do campo até os 30 minutos do primeiro tempo. Reparem como é maior pelo esquerdo. Fonte: Footstats

O Grêmio demorou a começar a mostrar a sua boa posse. Faltava mais movimentos de apoio ao portador da bola, mas a letalidade da equipe apareceu com apenas 15 minutos. Após escanteio cobrado no primeiro pau, Kannemann aproveitou a marcação do baixinho Romero e acertou a trave de Fabio. No rebote, o iluminado Everton marcou o seu quarto gol no Brasileirão.

O gol desestabilizou o time cruzeirense por alguns minutos. A equipe da casa passou a acelerar ainda mais as jogadas e esbarrar na linha defensiva gremista. Desta forma começou a oferecer contra-ataques. Luan, aos 20 minutos, escapou pela esquerda e obrigou Fabio a fazer boa defesa.

Apesar de temporizar pouco as jogadas, o Cruzeiro seguia sendo perigoso. Virtude da qualidade técnica de seus atletas, mas também de uma marcação um pouco menos coordenada e intensa na linha de meio gremista, havia espaço para o adversário trabalhar. Thiago Neves finalizou com perigo duas vezes após boas jogadas pela esquerda. Sobis fez o mesmo, Alisson acertou a trave mais uma vez. Novamente faltava pontaria ao Cruzeiro!
Em um dos muitos contra-ataques encaixados pelo Grêmio no primeiro tempo, quatro contra um, e de forma incrível o time gaúcho errou no passe final.
Aos 41 minutos o Grêmio mostrou ao time da casa como se aproveita chances e ampliou o marcador. Everton pegou a sobra da falta lateral cobrada da direita e chutou cruzado, Fabio resvalou na bola e o volante Michel completou para o fundo do gol, Um pouco antes, o sempre agitado Mano Menezes acabou expulso por Raphael Claus após reclamar insistentemente.

Antes da virada para o segundo tempo, o Cruzeiro conseguiu enfim balançar as redes. Depois de mais uma boa jogada pela esquerda, Alisson cruzou e Thiago Neves emendou de primeira. O gol fez justiça ao que foi o primeiro tempo. O time celeste até teve mais volume de jogo, mas pecou no momento de definição.

O cenário da primeira etapa não se alterou no segundo tempo e o Cruzeiro empatou o jogo com apenas dois minutos. Após ligação direta da defesa,, Cortez deu espaço para Thiago Neves aproveitar o buraco entre as linhas gremistas e enxergar Rafael Sobis se projetar na lacuna entre Pedro Geromel e Edilson. Falhas coletivas sucessivas do tricolor e qualidade do time de Belo Horizonte.

O jogo ficou aberto de vez. O Grêmio não conseguia encaixar a sua marcacao e o Cruzeiro se espaçava em busca da vitória. O time gaúcho voltou a ficar na frente aos 14 minutos. Ligação direta de Grohe, Luan ganhou a segunda bola e teve liberdade para achar Pedro Rocha por trás defesa. Ele bateu cruzado, Fabio espalmou e Ramiro completou.
Luan domina com liberdade, Caicedo é obrigado a sair e deixa espaço para o passe em profundidade que encontra Pedro Rocha
O ritmo era alucinante. Duas equipes com repertório ofensivo e qualidade técnica. Defesas descompactadas e sendo presas fáceis. Na aproximação de Robinho, Thiago Neves e Sobis na faixa central o Cruzeiro empatou de novo. Robinho acertou belo chute sem chances para Grohe aos 17 minutos.

O jogo seguiu movimentado, mas o Grêmio demonstrou mais equilíbrio e capacidade de acelerar ou reduzir o ritmo de sua criação nos últimos minutos. Corrigiu algumas falhas de posicionamento na defesa também. Tanto que criou três boas chances, desperdiçando duas delas, com Ramiro e Fernandinho, e parando em Fábio numa bela cabeçada de Everton. Élber respondeu pelo Cruzeiro já nos acréscimos, mas a bola triscou o travessão e não entrou.
Grêmio com a posse de bola no campo de ataque nos minutos finais.

Como as equipes terminaram o jogo
O empate em 3x3 acaba fazendo justiça com o maior volume de jogo do Cruzeiro em grande parte do tempo, mas com a precisão gremista também. Um grande jogo no Mineirão!

Por Rodrigo Coutinho - @RodrigoCout

Deixe um comentário

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores. É necessário estar logado no facebook para comentar.

 

Bem-vindo ao Linha Alta. Site com conteúdo futebolístico.

© Linha Alta 2016

Edited by Douglas Menezes