27 de maio de 2017

Prévia Tática - Vitória x Coritiba

Compartilhe nas redes sociais

Fechando o sábado de futebol da terceira rodada do Campeonato Brasileiro, o rubro-negro baiano recebe o Coritiba na Arena Fonte Nova em busca da primeira vitória na competição. Após um empate fora e uma derrota em Salvador, os comandados de Dejan Petkovic medem forças com o bom time dirigido por Pachequinho ás 21h. O Coxa vem de uma goleada diante do Atlético/GO na rodada de estreia e uma boa atuação contra o Santos semana passada, quando foi derrotado na Vila Belmiro.

A principal novidade do Vitória é o retorno de Kieza na referência ofensiva. O camisa 9 eleva o nível no setor e intensifica a movimentação no último terço do campo. A equipe variou entre o 4-1-4-1 e o 4-2-3-1 nas primeiras rodadas. Certo é a presença de Cleiton Xavier, Uillian Corrêa e Willian Farias na faixa central, e do talentoso Deivid como ``ponta-construtor``, partindo do lado esquerdo do campo. Paulinho é o extremo pela direita. Patric lesionado é o desfalque na lateral-direita e Leandro Salino permanece no setor. Kanu também não joga novamente. Fred está mantido no miolo de zaga.

Difícil traçar as diretrizes do plano de jogo do Vitória. Petkovic, desde que treinou o Criciuma, parece ter boas ideias, mas vai precisar de tempo para colocá-las em prática. O anúncio do sérvio como dirigente e depois como treinador não soou nada bem no que tange ao planejamento, fato que é corroborado com as contratações fechadas já com as primeiras rodadas do Brasileirão em andamento, Contra o Corinthians ficou claro que a equipe precisa de muitos ajustes. Diante de um time mais ajustado, como é o Coritiba, fica difícil imaginar um jogo com o Leão se sobressaindo.

O Coritiba chegou devagarzinho no Campeonato Brasileiro. Mesmo com o título estadual, poucos prestaram a atenção no Coxa, mas o time dirigido por Pachequinho é um dos candidatos a surpresa da competição.  Sabe como se portar nas diferentes fases do jogo e executou muito bem seus conceitos nos 180 minutos jogados até aqui. Parte do 4-4-2 como esquema, mas tem o meia pelo lado direito flutuando na região central do campo, abrindo o corredor para os apoios constantes do promissor Dodô. Do outro lado, Neto Berola dá amplitude, enquanto que Henrique Dourado e Kléber revezam-se entre dar profundidade no ataque e buscar as costas dos volantes adversários.

Matheus Galdezani é um volante de muita qualidade no passe, marcação firme e dinâmica de movimentação. Forma uma boa dupla com Alan Santos. Não é um grande elenco do ponto de vista técnico, o que inviabiliza voos mais altos, mas com certeza tirará pontos preciosos dos times de cima da tabela. Na defesa, compactação, intensidade e subidas coordenadas das linhas de marcação, inclusive em jogos fora de casa. Wallisson Maia desfalca a equipe e Marcio atua ao lado de Werley na zaga

Por Rodrigo Coutinho - @RodrigoCout

Deixe um comentário

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores. É necessário estar logado no facebook para comentar.

 

Bem-vindo ao Linha Alta. Site com conteúdo futebolístico.

© Linha Alta 2016

Edited by Douglas Menezes