27 de maio de 2017

Prévia Tática - Santos x Cruzeiro

Compartilhe nas redes sociais

Um dos confrontos mais aguardados e de bom nível técnico da rodada é certamente o jogo entre Santos e Cruzeiro, que acontece ás 16h deste domingo na Vila Belmiro. O Peixe, time comandado a mais tempo por um treinador na Série A do Brasileirão atualmente, não convenceu nas suas duas primeiras atuações, mas tem três pontos na classificação. O Cruzeiro também oscilou, sofre com alguns desfalques, mas já faz boa campanha com quatro pontos ganhos em seis possíveis.

Sem Lucas Lima, fora em virtude de lesão muscular, Dorival Junior mais uma vez vai apostar na variação entre o baixinho Hernández e o talentoso Vitor Bueno entre a meia direita e a meia central. Bruno Henrique completa o trio que joga por trás de Ricardo Oliveira, ainda longe de sua melhor forma técnica. Na defesa, Lucas Veríssimo e David Braz seguem enquanto Gustavo Henrique não retorna. Renato, Thiago Maia, Victor Ferraz e Zeca completam a linha.

O Santos tem uma das equipes mais técnicas e ricas em conceitos ofensivos do futebol brasileiro. A prioridade é ter a posse de bola, agrupar o máximo de jogadores na região central, inclusive os laterais e dominar inteiramente as ações no campo do adversário. Sofre com a queda física de alguns atletas nesta temporada e também com a pouca intensidade no momento defensivo, quando é organizado, mas irregular no combate ao adversário que detém a posse de bola. Se evoluir nestes aspectos briga pelo título.

Sabedor das características do time adversário e ciente de que pontos na Vila Belmiro não serão conquistados por muitas equipes no Brasileirão, Mano Menezes parece montar uma estratégia diferente dos jogos recentes do Cruzeiro para anular o Santos e levar perigo nos contra-ataques. Esta premissa já foi adotada e teve sucesso em algumas ocasiões nesta temporada. O treinador não terá Rafinha e Rafael Sobis. Thiago Neves e Élber retornam de lesão e ficam no banco. A hipótese de congestionar a região central com três volantes é muito forte.

Por mais que não tenha confirmado a escalação e adotado tom de mistério, Mano testou um 4-1-4-1 com Henrique, Ariel Cabral e Hudson na faixa central. Arrascaeta e Alisson pelos lados. A chegada de Rafael Marques no elenco pode levar o argentino Ábila para o banco, já que o ex-jogador do Palmeiras tem características para ser a referência móvel que o treinador quer e tinha em Rafael Sóbis. Lucas Romero segue improvisado na lateral.

Por Rodrigo Coutinho - @RodrigoCout

Deixe um comentário

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores. É necessário estar logado no facebook para comentar.

 

Bem-vindo ao Linha Alta. Site com conteúdo futebolístico.

© Linha Alta 2016

Edited by Douglas Menezes