27 de maio de 2017

Prévia Tática - Botafogo x Bahia

Compartilhe nas redes sociais

Dois clubes em êxtase com a recuperação da imagem após conquistas importantes no meio de semana se encontram ás 19h deste domingo no estádio Nilton Santos. Classificado em primeiro lugar do seu grupo para as oitavas de final da Libertadores, o Botafogo quer aproveitar o ótimo momento para emplacar a sua segunda vitória no Brasileirão. Já o Bahia, campeão regional após 15 anos, pretende surpreender o Glorioso no Rio de Janeiro.

O Botafogo voltou ao Brasil apenas na noite de sexta-feira. No dia anterior, foi derrotado pelo Estudiantes de La Plata na Argentina, mas conseguiu mais um objetivo na temporada. O técnico Jair Ventura teve apenas um treinamento para definir a equipe. Certo mesmo é o desfalque do volante Bruno Silva, atleta muito importante na formatação tática do time. Bruno pegou três jogos de suspensão por dar uma bolada no árbitro durante a estreia do alvinegro no Brasileirão.

Em contrapartida o Botafogo tem o retorno do meia Camilo. Guilherme deve ser o escolhido para substituir Bruno Silva, tornando o 4-2-3-1 do Botafogo mais ofensivo que de costume. Pimpão é outro que volta e Airton deve permanecer como opção no banco de reservas. Rodrigo Lindoso tem atuado muito bem a parece ter ganho a vaga como volante ao lado de João Paulo. Recém-contratado, o lateral Arnaldo será titular pela segunda vez. Igor Rabello pode permanecer na zaga ao lado de Joel Carli, já que Émerson Silva está lesionado.

O Bahia visita o Rio de Janeiro pela segunda vez em uma semana. Foi derrotado pelo Vasco na segunda rodada, mas atuou com uma equipe mista. Neste domingo, Guto Ferreira não quer saber de descanso para seus principais jogadores. A ordem é esquecer o título da Copa do Nordeste e focar numa boa campanha no Brasileirão. O 4-2-3-1 de muita mobilidade no ataque será colocado em prática novamente.

A dúvida é entre Juninho e Renê Junior na ``volância``. Edson está confirmado. Armero suspenso dá lugar a Matheus Reis na lateral-esquerda. Edigar Junio deve ser escalado mais uma vez como referência móvel, tendo como companheiros de quarteto ofensivo os técnicos Régis, Allione e Zé Rafael. Será um duelo de equipes que têm na reatividade o ponto forte do seu jogo, mas que também têm condições para propor.

Deixe um comentário

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores. É necessário estar logado no facebook para comentar.

 

Bem-vindo ao Linha Alta. Site com conteúdo futebolístico.

© Linha Alta 2016

Edited by Douglas Menezes