27 de maio de 2017

Prévia Tática - Atlético/PR x Flamengo

Compartilhe nas redes sociais

Duelo de rubro-negros na tarde de domingo em Curitiba. Depois de se encontrarem na fase de grupos da Libertadores com uma vitória para cada lado, Atlético/PR e Flamengo se reveem pela terceira rodada do Brasileirão. O time paranaense foi derrotado nos dois jogos que disputou, e os cariocas, postulantes ao título, já figuram no G3 com uma vitória e um empate.

Com a ida de Paulo Autuori para o cargo de executivo de futebol, Eduardo Baptista foi contratado para dirigir a equipe. Apesar da classificação heroica para as oitavas de final da Libertadores, o Furacão caiu muito de rendimento nos últimos jogos, principalmente no aspecto defensivo. O novo comandante já chega com este desafio e tem um bom histórico neste ponto. Montou bons sistemas defensivos quando teve tempo de trabalho, tanto no Sport quanto na Ponte Preta.

Até por se tratar de uma continuidade no conceito que a equipe já seguia, Eduardo Baptista deverá manter o 4-2-3-1 do CAP. O time busca ficar com a posse de bola e abusa das inversões de jogo para conseguir enfrentamento dos seus extremos com os laterais adversários, além de aproximação pelos lados para triangulações. Carlos Alberto, com dores, deve dar lugar a Guilherme na meia central. Felipe Gedoz, em transição física após lesão, não deve ser relacionado.

O Flamengo chega muito pressionado. Vem de duas vitórias sobre o Atlético/GO, uma delas pela Copa do Brasil, mas as atuações das últimas duas quartas deixaram bastante a desejar. Soma-se a isso a eliminação precoce e até certo ponto vergonhosa da Libertadores da América. O time tem sentido o momento dentro de campo e o clube vive um momento importante na temporada. Há muita pressão sob os ombros do técnico Zé Ricardo, apesar do bom trabalho feito.

Para completar, o Mais Querido tem muitos desfalques no sistema ofensivo. Éverton, Berrío, Gabriel e Diego seguem fora. Conca está próximo de estrear, mas ainda não reúne condições. A tendência é a escalação de Trauco mais uma vez na linha de meio pela extrema esquerda. Rodinei vem bem como extremo pela direita e será mantido na função. Éderson vem recuperando o seu melhor rendimento e pode ganhar mais uma chance na meia central. Renê, lateral de ótima marcação, entra na linha defensiva para tentar frear o ímpeto de Nikão.

Por Rodrigo Coutinho - @RodrigoCout

Deixe um comentário

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores. É necessário estar logado no facebook para comentar.

 

Bem-vindo ao Linha Alta. Site com conteúdo futebolístico.

© Linha Alta 2016

Edited by Douglas Menezes