9 de janeiro de 2017

Nós vimos Lionel Messi e Cristiano Ronaldo

Compartilhe nas redes sociais

Lionel Messi tem cinco prêmios de melhor jogador do mundo, Cristiano Ronaldo chegou hoje ao seu quarto prêmio. São simplesmente nove anos, quase uma década, de total domínio da dupla. O último ser humano a vencer o prêmio de melhor do mundo foi Kaká, em 2007, vencendo os próprios extraterrestres na final. 

O encontro quase SANGUINÁRIO entre as lendas (Foto: Reuters)
As comparações entre Ronaldo e Messi são geralmente sem qualquer sentido e somente para buscar a audiência de fãs tresloucados buscando uma forma de superiorizar o seu ídolo. Uma enorme balela. Estamos assistindo diante dos nossos olhos a história sendo escrita. Quando teremos novamente um embate tão acirrado entre dois futebolistas quanto o atual? Quem sabe nunca. 

A questão é por que não valorizamos a sorte que temos em podermos desfrutar de ambos no seu auge. A dupla adentra os 30 anos cada vez mais letal e modificando seu jeito de jogar para seguir no topo e desafiar o rival. Preferimos ficar debatendo como neandertais, exaltando nossa preferência e menosprezando o outro. Não precisa ser assim. Pasmem! Nós podemos gostar tanto de Messi quanto de Cristiano Ronaldo.

Nós podemos exaltar a transformação de Lionel Messi em um construtor de jogo e também podemos destacar a forma como o português se tornou praticamente um centroavante e, mesmo aos 32, mantém o ritmo de gols e mais gols. São adaptações que colocam na nossa frente como são geniais os dois. Mudando aspectos de seus jogos para ali no final do ano ver quem foi melhor - embora nem sempre o melhor vença a premiação. Lionel Messi e Cristiano Ronaldo brincaram e ainda brincam com o futebol de alto nível que conhecemos. Falta espaço, o corpo vai envelhecendo e os adversários vão se adaptando e fortalecendo? Nada que eles não deem um jeito. 

Às vezes esquecemos da grandeza que os dois já possuem na história do futebol. E mais um prêmio de melhor do mundo entregue a um dos dois é uma boa forma de lembrar disso. Nós vimos Lionel Messi e Cristiano Ronaldo! Nós vimos a história ser escrita e ignoramos isso. É mais 'legal' alfinetar um dos dois do que admirar ambos. A verdade é que perdemos tempo, enquanto a própria dupla de 'inimigos mortais' se dá bem.

Mas é fato que a rivalidade que indiretamente surgiu entre o português e o argentino é um patrimônio histórico do futebol. Isso será lembrado por muitos e muitos anos. Cada um com suas preferências e histórias particulares, mas, meu amigo, nós poderemos dizer que vimos as lendas Lionel Messi e Cristiano Ronaldo jogarem.

Por Nicolas Müller - @_nicolasmuller

Siga-nos no Twitter: @linhaalta

Deixe um comentário

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores. É necessário estar logado no facebook para comentar.

 

Bem-vindo ao Linha Alta. Site com conteúdo futebolístico.

© Linha Alta 2016

Edited by Douglas Menezes