6 de novembro de 2016

Sociedade Esportiva Eficiência vence batalha física e Inter volta ao Z4

Compartilhe nas redes sociais

A bola sofreu, mas o Palmeiras bateu o Internacional pela contagem mínima na tarde deste domingo, no Allianz Parque, e ampliou sua vantagem na liderança. Agora são seis pontos na frente do vice-líder Santos, restam 12 para serem disputados na competição. Cleiton Xavier marcou o gol palestrino em lance de muita desatenção na zaga gaúcha e potência dos donos da casa na bola aérea. O resultado deixa o Internacional novamente na zona de rebaixamento. A partida foi disputada embaixo de chuva constante e gramado pesado
Paulão e Alex dormem na hora de sair e deixam Cleiton Xavier em impedimento. O camisa 10 palmeirense não perdoa.

O primeiro tempo da partida foi bem pobre. O Palmeiras começou buscando uma construção de jogadas mais paciente. Fixava Thiago Santos entre os zagueiros na saída de três e projetava os laterais, mas faltava uma movimentação mais bem coordenada entre Tchê Tchê e Cleiton Xavier para conseguir progredir no campo de jogo. O Camisa 10 foi o escolhido para substituir o suspenso Moisés.

Mais uma vez com William na linha de meias, Celso Roth buscou montar um Inter reativo. O time se posicionava a partir da linha de meio e intensificava a marcação nesta parte do campo. A abordagem era sempre agressiva, o que fez com que o Palmeiras respondesse a altura esse tipo de estímulo. Foi uma partida pouco jogada e muito brigada. Um show de trombadas, disputas pelo alto e divididas ríspidas.
Distribuicao inicial das equipes

Quando recuperava a bola, o Colorado tentava imprimir velocidade, mas esbarrava na falta de uma construção de jogadas mais inteligente. Acelerar quando necessário e cadenciar se fosse preciso. Houve muitas trocas de posição e intensidade na movimentação de Alex, Anderson e William. Isso confundiu os encaixes individuais palmeirenses e espaços apareceram, mas o Colorado pouco aproveitou em virtude do panorama já citado.

A destacar a intensidade demonstrada pelo Verdão na marcação, sem dúvida uma marca da equipe na competição. Mesmo quando se desorganiza pelo modelo adotado, não falta entrega para que dê resultado. O Porco chegou ao gol em outra de suas características: a qualidade na bola aérea e os lances de bola parada. Aos 17 minutos, Thiago Santos ganhou o rebote e encontrou Cleiton Xavier livre na grande área. Falha gritante de posicionamento da defesa do Internacional.

Vitor Hugo, no último minuto do primeiro tempo, obrigou Danilo Fernandes a fazer grande defesa. A jogada mais perigosa do Inter veio em cobrança de falta de Alex. Na volta do intervalo, Roth decidiu tornar sua equipe mais insinuante. Sacou Ceará, devolveu William à lateral direita e pôs Eduardo Sasha. Cuca também mexeu, mas por uma questão física deixou Roger Guedes no vestiário e colocou Alecsandro. Assim, Gabriel Jesus foi jogar pelo lado direito.
Como as equipes ficaram na reta final do jogo

A história não mudou muito na segunda etapa. As equipes seguiram com muitas dificuldades para dominarem as ações com a posse de bola. Mais ofensivo, o Colorado conseguiu povoar mais o campo palmeirense, mas teve na prática uma boa chance. Anderson puxou contra-ataque logo aos oito minutos, mas desequilibrado perdeu ótima oportunidade. William e Diego, em chutes de fora da área, também incomodaram.

O Palmeiras seguiu reagindo ao jogo da mesma forma. Muita intensidade na fase defensiva, atenção e velocidade nas transições, mas pouca imaginação com a posse. Criou a fórceps duas boas jogadas. A primeira em chute de Fabiano, que entrou no lugar de Cleiton Xavier, levando Jean ao meio-campo. E a segunda com Gabriel Jesus, com a bola beijando a trave após desvio de Danilo Fernandes.

Com uma mão no caneco, o Palmeiras mostrou porque é o virtual campeão. Assim como em vários jogos do campeonato, não jogou bem, mas foi extremamente eficiente nos meios que dispunha para vencer. Já o Colorado segue sem vencer fora de casa e vê o fantasma do rebaixamento chegar novamente.

Deixe um comentário

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores. É necessário estar logado no facebook para comentar.

 

Bem-vindo ao Linha Alta. Site com conteúdo futebolístico.

© Linha Alta 2016

Edited by Douglas Menezes