21 de novembro de 2016

Apático e inoperante, Inter perde para o Corinthians e está a dois passos do purgatório

Compartilhe nas redes sociais

Em mais uma atuação muito pobre, o Internacional foi derrotado pelo Corinthians na noite desta segunda-feira, em São Paulo, por 1x0, gol de pênalti marcado por Marlone, o melhor em campo. Por mais que o lance que definiu o marcador tenha sido fruto de um erro grotesco do árbitro Rodolpho Toski Marques, o Timão mereceu o triunfo. Foi mais perigoso o jogo todo e alcançou os 54 pontos, um abaixo do Botafogo, último integrante do G6. Já a equipe gaúcha permanece abrindo a zona de rebaixamento, com três pontos a menos que o Vitória. Faltam duas rodadas para o fim da competição.
Vitinho e Camacho disputam a jogada no fraco primeiro tempo. Foto: SCI

O Corinthians começou melhor. Sem  Rodriguinho e Giovanni Augustos suspensos, Oswaldo de Oliveira escalou Uendel como meia interior no 4-1-4-1 alvinegro. Arana ganhou vaga na lateral e Romero foi a referência na vaga que costuma ser de Guilherme. O Colorado, na estreia de Lisca, iniciou a partida posicionado no 4-2-3-1, mas logo teve sua estratégia alterada mediante o maciço domínio inicial adversário. O treinador alinhou Anderson com Rodrigo Dourado e fixou Anselmo entre as linhas como resposta.
Inter começou no 4-2-3-1, mas Lisca alterou posicionamento de Anderson ainda com 15 minutos. Corinthians de Oswaldo mais uma vez no 4-1-4-1 

Não era só o posicionamento tático do Inter quer precisava mudar. O nervosismo era evidente nos minutos iniciais. Com a bola, errava domínios e passes simples. Sem ela, variava entre a afobação na abordagem de marcação e a passividade mediante a boa troca de passes do Corinthians no terço final. Se perto do gol o time da casa conseguia demonstrar bons princípios e um jogo coletivo, longe dele insistia em bolas longas e precipitava os passes, parando na, a esta altura, marcação mais organizada por parte do time gaúcho. O bloqueio na primeira linha de combate era forte e o Timão errava muito. De bom a movimentação intensa gerada por Marlone e Marquinhos Gabriel, trocando de lado e buscando a faixa central nos momentos certos.
No terço final do campo Corinthians funcionou bem. Chegada em massa e muita movimentação. Destacado em vermelho, Cristian se projeta à frente de Camacho e Uendel(circulados em azul). Em amarelo, Marlone e Marquinhos Gabriel dão amplitude.  
Aqui mais uma exemplo de chegada em massa e movimentação no terço final do campo, mas com padrões diferentes. Marquinhos Gabriel tem a bola, Marlone(circulado em amarelo), extremo oposto, pisa na faixa central. Uendel e Cristian(em azul) compensam a movimentação do meia e equilibram o posicionamento da equipe. Em vermelho,. Fágner passa e vira mais uma opção de jogada.    

Com a posse, o Colorado só tinha uma estratégia: lançar e tentar ganhar a segunda bola, o mesmo jogo físico da era Roth. Nível técnico abaixo da média nos primeiros 45 minutos. O panorama não se alterou muito na etapa complementar. O Inter voltou sem Vitinho lesionado. Seijas entrou em seu lugar, foi escalado na função de Anderson. O camisa 8 passou a jogar aberto pela esquerda e Aylon foi para a referência.

O time visitante precisava desesperadamente da vitória e saiu mais. Com espaços, o Timão teve um jogo mais fluido e obrigou Danilo Fernandes a operar alguns milagres. Aos nove minutos, porém, não foi possível. Romero se jogou dentro da área e o árbitro enxergou um empurrão de Ernando no atacante. Marlone bateu bem e marcou.

Lisca tentou acrescentar mais talento a sua equipe. Colocou Nico Lopez e Valdívia no campo de jogo. Faltava estratégia. Pedir isso ao Inter no atual estágio é uma heresia, mas sem o mínimo de coletividade fica impossível. O atacante uruguaio ainda acertou dois bons chutes. Danilo Fernandes foi à área adversária tentar finalizar, mas não foi suficiente.

Segue o calvário colorado. Agora ainda mais próximo do inédito rebaixamento e com pouquíssimas perspectivas de recuperação nas rodadas finais. O Corinthians ganha uma sobrevida na briga por uma vaga na Libertadores e tem um confronto direto contra o Atlético/PR no próximo sábado, também na Arena.


Deixe um comentário

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores. É necessário estar logado no facebook para comentar.

 

Bem-vindo ao Linha Alta. Site com conteúdo futebolístico.

© Linha Alta 2016

Edited by Douglas Menezes