22 de outubro de 2016

Organizado e eficiente Milan vence a Juventus com brilho de joia Locatelli

Compartilhe nas redes sociais

Após nove derrotas consecutivas e sem vencer a rival bianconera desde 2012, o Milan voltou a vencer a Juventus na tarde desse sábado. Em San Siro, os comandados de Vincenzo Montella contaram com um trabalho coletivo muito eficiente e a estrela de Manuel Locatelli brilhando. Os rossoneros tiram um peso das costas com a vitória e se aproximam da rival de Turim na tabela do Campeonato Italiano. 


O Milan de Montella atuou no seu 4-3-3/4-1-4-1 de sempre. Contra um adversário de qualidade técnica muito superior, o trabalho coletivo da equipe foi peça essencial para a vitória. Com postura reativa, os milanistas sofreram ofensivamente na primeira etapa, mas conseguiram controlar as investidas juventinas na medida do possível. A Juventus foi a campo com seu consagrado esquema com três zagueiros. 


Posicionamento defensivo do Milan na maior parte do jogo. Manuel Locatelli foi o primeiro '1' do esquema, enquanto Carlos Bacca foi a referência. 
Planejado para contra-atacar, o Milan sofreu muito com a presença dos três zagueiros da Juventus. Niang simplesmente não tinha campo para acelerar o jogo (sua marca). Aliás, os dois pontas do Milan, ambos jogando de pé trocado, pouco fizeram ofensivamente na primeira etapa. Bacca ficou ilhado nesse cenário.

O ponto positivo da atuação milanista foi a consistência defensiva. Embora tenha sofrido um gol (mal anulado pela arbitragem) em bola parada, a defesa foi rígida para segurar o ataque adversário. A saída de Paulo Dybala colaborou para que isso não fosse alterado no segundo tempo.

Juventus fazendo saída de três, com o ala direito alargando o campo e os volantes oferecendo opção de passe 
Juventus com seus dois alas alargando o campo, Higuaín dando profundidade e Cuadrado se movimentando, enquanto os três meio-campistas trabalham por dentro. No Milan, detalhe para o avanço de Giacomo Bonaventura. Subia para ajudar Bacca a pressionar a saída de bola rival. 
O segundo tempo iniciou com uma leve melhora dos donos da casa. O golaço (aço) de Manuel Locatelli, aos vinte minutos, porém, mudou completamente o jogo. A vantagem no placar deu o famigerado ''boom'' emocional no time de Montella, que passou a controlar o jogo. Só sofreu realmente nos minutos finais, quando a Juventus pressionou pelo empate.

Allegri adicionou Mario Mandzukic para ter mais gente na área e desmanchou o esquema com três zagueiros. Logo após, Montella que estruturou seu Milan no 5-4-1 com a entrada do paraguaio Gustavo Gómez.

No mais, um Milan que soube exatamente o que fazer. Não foi excepcional (nem há como ser), mas foi eficiente e contou com o brilho de Locatelli para vencer. Após tantas temporadas jogadas no lixo, o torcedor rossonero vê com Montella uma esperança de dias melhores. O Milan atual é um time com objetivos claros e execução adequada. E por isso está somente dois pontos atrás da absoluta Juventus. Talvez a vitória seja somente um ponto fora da curva, mas após nove rodadas podemos perceber, finalmente, um Milan capaz de brigar no topo da tabela. Já estava na hora, não é mesmo? 

@_nicolasmuller


Deixe um comentário

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores. É necessário estar logado no facebook para comentar.

 

Bem-vindo ao Linha Alta. Site com conteúdo futebolístico.

© Linha Alta 2016

Edited by Douglas Menezes