24 de setembro de 2016

Mais intenso e competitivo, Sport bate o Santos e se afasta da zona de rebaixamento

Compartilhe nas redes sociais

Na luta para se afastar da zona de rebaixamento, o Sport conseguiu uma vitória importantíssima na noite deste sábado na Ilha do Retiro. O Leão recebeu o Santos e venceu por 1x0, gol do atacante Rogério logo aos dez minutos. O Peixe, por sua vez, perde a ‘’gordura’’ que o mantém no G4 e pode ver Corinthians ou Fluminense se aproximarem ainda mais neste domingo. A postura inicial do rubro-negro foi primordial para vencer o duelo cheio de oportunidades de gol.
Foto: Williams Aguiar / Sport - Rogério comemora o gol da vitória. Camisa 90 jogou na referência mais uma vez

Logo de cara o Sport mostrou um rendimento digno de seus grandes momentos na Ilha do Retiro. Montado num 4-2-3-1 com marcação alta, interessante variação a partir da movimentação de Diego Souza e Rogério, o time pernambucano exalou intensidade e repertório ofensivo diante de um Santos apático. O resultado foi o gol de Rogério e outras cinco oportunidades de gol antes dos 20 minutos.
Tônica dos primeiros 20 minutos. Marcação mais adiantada. Encaixes individuais, mas muita intensidade para não deixar o Santos pensar

Contratado após passagem turbulenta pelo São Paulo, Rogério foi escalado por Oswaldo de Oliveira na referência ofensiva. O detalhe é que o camisa 90 busca sempre as diagonais entre os zagueiros e laterais, dificultando as coisas em virtude de sua velocidade. Inteligentemente, Diego Souza sai da linha de meias e ocupa o espaço central na última linha de defesa adversária. A estratégia confundiu o time santista, que via-se em apuros também com as investidas de Éverton Felipe e Gabriel Xavier, saindo da ponta para o meio em muitos momentos.
Imagem paralisada no lance do gol de Rogério. David Braz falhou, mas estratégia coletiva do Sport foi importante nesta jogada

Dorival Junior escalou o Santos da mesma maneira que vinha fazendo. 4-2-3-1 com Lucas Lima como meia central e tendo Vitor Bueno e Copete pelos lados. Sem Ricardo Oliveira, a opção foi Rodrigão mais uma vez como centroavante. O grande problema foi a postura do Santos ao longo do primeiro tempo. Na prática, o time só acordou após os vinte minutos. Marcou de forma apática, sem pressão ao homem da bola e com lentidão para recompor. Conseguiu criar com o tempo, mas esbarrou na má pontaria
Disposição inicial das equipes, já com David Braz no lugar de Gustavo Henrique, que saiu machucado nos primeiros minutos

Com a posse, em poucos momentos o Peixe colocou em prática o seu jogo de valorização da bola, técnica e movimentação. Fez isso nos minutos iniciais da segunda etapa, mas contou com um Sport bem aplicado, apesar dos espaços que dava em determinadas jogadas, fruto dos longos encaixes individuais. Dorival sacou Rodrigão no intervalo e colocou Jean Mota. Passou Vitor Bueno para a referência, mas perdeu o jovem jogador logo depois por lesão. Elano entrou em seu lugar, começou bem, mas frustrou os planos de empate ao ser expulso por reclamação.
Esta imagem foi raridade na partida. Se conseguisse repetir mais vezes, a história poderia ter sido diferente

O Sport teve momentos difíceis no início da segunda etapa. Voltou marcando muito atrás e foi iludido em alguns momentos, mas com a entrada de Paulo Roberto no lugar de Neto Moura retomou a pegada inicial e não passou mais sustos. Após a expulsão de Elano teve novamente o controle da partida e fez a sua torcida feliz.
Como estava o jogo antes da expulsão de Elano. Santos era melhor, mas Sport reagiu rápido e retomou o controle do jogo

Para o Santos fica a lição de sempre entrar em campo com o grau máximo de concentração e competitividade. Não adianta ter repertório ofensivo, organização para marcar em zona, mas não ter intensidade na abordagem ao adversário. Para o Sport, a certeza de que a dedicação inicial foi determinante para o triunfo.

Deixe um comentário

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores. É necessário estar logado no facebook para comentar.

 

Bem-vindo ao Linha Alta. Site com conteúdo futebolístico.

© Linha Alta 2016

Edited by Douglas Menezes