31 de agosto de 2016

Deadline, ingleses quebrando recordes em compras e as 20 maiores transferências da janela

Compartilhe nas redes sociais

Quem contratou, contratou. Quem não contratou, não contrata mais (até a próxima janela). Janela de transferências encerrada nas principais ligas da Europa. A Deadline desse ano não foi tão movimentada como costuma ser. Foi, até certo ponto, tranquila. A maior parte dos grandes clubes resolveram suas negociações rapidamente e nem se aventuraram nesse dia onde maluquices são comuns. 

He's back! 
A tranquilidade causa uma certa estranheza em um dia como esse. Para ampliar ainda mais o grau de alternatividade, tivemos Mario Balotelli no Nice, Joe Hart no Torino e Jack Wilshere no pequeno Bournemouth. Ah, e David Luiz está de volta ao Chelsea. É sério.

QUEM SE DEU BEM

Começamos nosso giro para falar dos clubes que foram certeiros e que garantiram o que precisavam. 

Na Inglaterra, o Tottenham esperou até os últimos minutos para contar com Moussa Sissoko, ex-Newcastle. O francês custou 35 milhões de euros aos cofres dos Spurs, mas tende a agregar muito ao time de Mauricio Pocchetino. Além de Sissoko, o Tottenham oficializou (finalmente) a contratação do meia-atacante Georges-Kévin N'Koudou, ex-Marseille e do goleiro Pau López, ex-Espanyol. 

Outros clubes de Londres que foram ativos nesse último dia de janela foram o Chelsea e o Arsenal. Os Blues contrataram o lateral-esquerdo Marcos Alonso, ex-Fiorentina e o já conhecido da torcida David Luiz. Gastaram quase 70 milhões de euros na dupla, que deve ser bem aproveitada por Antonio Conte. Já o Arsenal contratou Shkodran Mustafi na esperança de acabar com a carência no setor defensivo, além do atacante Lucas Pérez de ótima temporada pelo Deportivo La Coruña. 

QUEM DORMIU NO PONTO 

Voltando ao Reino Unido para falar do Everton, que flertou com todo mundo e acabou com (quase) ninguém. Os Toffees tentaram Manolo Gabbiadini e Lucas Pérez na reta final da janela. O italiano preferiu permanecer em Nápoles e o espanhol foi para o Arsenal. Sem ambos, Steve Walsh (descobridor de Vardy, Mahrez e Kanté no Leicester) foi atrás de Moussa Sissoko, mas perdeu a disputa com o Tottenham. Ainda deu tempo para assinar com o equatoriano Enner Valencia, emprestado pelo West Ham por uma temporada. Os azuis de Liverpool não estão tão satisfeitos assim. 

O Valencia até fez boas contratações, mas perdeu mais qualidade do que agregou. Los Che já haviam perdido André Gomes, Javi Fuego, Barragán, Feghouli, Piatti e Negredo durante a janela e ainda sofreram dois baques com as saídas de Mustafi e Paco Alcácer na finaleira. Munir foi o único atacante contratado após a saída do atacante da Seleção Espanhola. Garay e Mangala chegaram para a defesa. Mas o elenco sofreu uma queda bem grande de qualidade. Problemas para Pako Ayestarán. 

TRANSFERÊNCIAS PARA FICAR DE OLHO 

Não tem como ler essa mini-manchete e não ligar com Jack Wilshere no Bournemouth. O já-não-tão jovem meia foi emprestado pelo Arsenal aos Cherries para obter minutos de jogo. Muito prejudicado por seguidas lesões, o jogador precisa readquirir tempo de jogo para provar ser útil ao treinador Arsène Wenger. Uma iminente estrela no início da carreira, vai ser interessante ver o encaixe de Wilshere no Bournemouth e seu recomeço (ou não) na carreira.

Se contratou menos do que se esperava, o Leicester pelo menos contratou muito bem. Deixou para assinar com seu maior reforço em termos financeiros e futebolísticos no último dia da janela: Islam Slimani, centroavante argelino. O jogador de 28 anos vem de duas ótimas temporadas pelo Sporting e custou 30 milhões de euros. Ranieri precisava de um jogador para mudar o estilo de jogo da sua equipe. Agora tem. 



Após inúmeras contratações, o Sevilla pouco agiu no último dia da janela, mas fez uma contratação que pode render bastante no futuro: Samir Nasri. Fora dos planos de Pep Guardiola, o francês encontrou na Espanha um bom destino. Pode recuperar seu bom futebol na Andaluzia, mas para isso precisa realmente querer (o que não é simples) reconstruir sua carreira. Nasri vai chegando na casa dos 30 anos com o mesmo mantra em torno de si. Um talentosíssimo jogador, mas que não consegue ter regularidade. De qualquer modo, vai ser interessante vê-lo em outro ambiente e sob a batuta de Jorge Sampaoli. 

NICE APOSTA EM BALOTELLI, COMO FEZ COM BEN ARFA

Sim, Mario Balotelli jogará no Nice. Ninguém do alto escalão quis apostar no italiano, com razão. Sobrou para os franceses do Nice, que reabilitaram Hatem Ben Arfa na última temporada. Será que vai acontecer de novo? O clube, aliás, que perdeu Claude Puel para o Southampton, mas repôs à altura com Lucien Favre. Há uma pequena reconstrução sendo feita em Nice, mas o ambiente é extremamente propício para Balotelli retomar um nível decente. Além de Mario, o ótimo Younes Belhanda e o zagueiro brasileiro Dante foram contratados. 

INGLESES DE BOLSO CHEIO E MÃO ABERTA

Não é nenhuma novidade que os ingleses gastem rios e rios de dinheiro, mas nada mais nada menos que 13 dos 20 clubes ingleses da elite quebraram seu recorde de dinheiro gasto em uma transferência na janela. Reflexo do novo contrato de televisão que entrou em vigor. E isso, querendo nós ou não, vai influenciar todo o mercado de jogadores. Os preços vão ficar mais altos e transferências com valores absurdos serão cada vez mais comuns. Clubes têm mais dinheiro, então vão gastar mais dinheiro em jogadores. 

Manchester United
Paul Pogba - £89.3m
Crystal Palace
Christian Benteke - £32m
Everton
Yannick Bolasie - £30m
Leicester
Islam Slimani - £29.7m
West Ham
Andre Ayew - £20.5m
Southampton
Sofiane Boufal - £16m
Swansea
Borja Baston - £15.5m
Bournemouth
Jordon Ibe - £15m
Sunderland
Didier N'Dong - £13.6m
Hull City
Ryan Mason - £13m
Watford
Roberto Pereyra - £13m
West Bromwich
Nacer Chadli - £13m
Burnley
Jeff Hendrick - £10.5m

*Valores em libras esterlinas

GRANADA E SEUS 18 JOGADORES 

Ninguém foi tão alucinado no mercado quanto o Granada. Após quase cair em 2015/2016, o clube não quer tanto sufoco na atual temporada. Para isso, contratou o bom e ousadíssimo treinador Paco Jémez do Rayo Vallecano. Além dele, foram contratados 18 jogadores. Sim, quase um elenco. Seis deles no último dia da janela. Andreas Pereira é um desses dezoito novos jogadores. A joia brasileira do Manchester United espera ter mais minutos na Espanha. Sergi Samper, promessa do Barcelona, é outro para ficar de olho. 

Jogadores que chegaram na Deadline
Jogadores contratados na janela
Omer Atzili (A, Beitar)
Ochoa (G, Málaga)
Alberto Bueno (A, Porto)
Tito (D, Rayo)
Artem Kravets (A, Dynamo)
Saunier (D, Troyes)
Rubén Vezo (D, Valencia)
Gabriel Silva (D, Udinese)
Franck Tabanou (D, Swansea)
Gastón Silva (D, Torino)
Mehdi Carcela (M, Benfica)
Jeremie Boga (M, Chelsea)

Andreas Pereira (M, Manchester United)

Sergi Samper (M, Barcelona)

Victorien Angban (M, Chelsea)

Jon Toral (M, Arsenal)

Ponce (A, Roma)

José Ângulo (A, Del Valle)


AS 20 MAIORES CONTRATAÇÕES DA JANELA 

Para finalizar, a lista das 20 maiores contratações da janela. Sete das dez primeiras envolvem clubes ingleses e doze do total. A Itália é responsável por três das vinte maiores contratações da janela, a Espanha e a Alemanha por duas e a China e a França por uma. 

Paul Pogba
Manchester United (105m)
Gonzalo Higuaín
Juventus (90m)
Hulk
Shanghai SIPG (55,8m)
John Stones
Manchester City (55,6m)
Leroy Sané
Manchester City (55m)
Granit Xhaka
Arsenal (45m)
Henrikh Mkhitaryan
Manchester United (42m)
Sadio Mané
Liverpool (41,2m)
Shkodran Mustafi
Arsenal (41m)
João Mário
Internazionale (40m)
Michy Batshuayi
Chelsea (39m)
David Luiz
Chelsea (38,5m)
Eric Bailly
Manchester United (38m)
N’Golo Kanté
Chelsea (35,8m)
André Gomes
Barcelona (35m)
Mats Hummels
Bayern (35m)
Renato Sanches
Bayern (35m)
Moussa Sissoko
Tottenham (35m)
Grzegorz Krychowiak
Paris-Saint Germain (33,6m)
Kévin Gameiro/Arkadiusz Milik
Atlético de Madrid/Napoli (32m)
@_nicolasmuller

Deixe um comentário

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores. É necessário estar logado no facebook para comentar.

 

Bem-vindo ao Linha Alta. Site com conteúdo futebolístico.

© Linha Alta 2016

Edited by Douglas Menezes