13 de junho de 2016

A Juventus é um passo adiante para Pjanić

Compartilhe nas redes sociais

A Juventus confirmou hoje (13) a contratação em definitivo do meio-campista bósnio Miralem Pjanić por 32 milhões de euros. O ex-romanista deixou a capital italiana e assinou por cinco temporadas com a Vecchia Signora. 

Pjanic é o primeiro reforço da Juventus para a próxima temporada (Foto: Juventus FC)

Desde a temporada 2011/2012 na Itália, Pjanić conviveu sempre com o status de grande prospecto, desde seu começo de carreira no Metz e depois no Lyon. Um meio-campista na essência. Passe apurado, inteligência acima da média e ótima qualidade técnica, além da excelente competência nas cobranças de falta. Um construtor de jogo nato. 

No Lyon: irregularidade e destaque em um clube que vivia momentos de turbulência após grandes anos. Pjanic encontrou na Roma um ambiente mais propício para seu crescimento futebolístico. Cinco temporadas após sua chegada, a Roma tem certeza que os 11 milhões de euros gastos no último dia da janela valeram a pena. Se não conseguiu levantar taças, Pjanic pode contribuir com gols importantes e, principalmente, assistências para seus companheiros. 

Pjanic desembarca em Turim como um jogador pronto. A transferência para a Juventus é um passo adiante para sua consolidação como um dos melhores meio-campistas da Europa e a concorrência de Paris Saint-Germain e Barcelona só endossa o desejo dos grandes clubes pelo bósnio de 26 anos. A Juventus, como quase sempre quando se trata de futebol italiano, foi mais rápida no gatilho. 

Pjanic chega na Juventus em um dos melhores momentos possíveis. Está renovada, tem domínio completo no país e busca novamente voos maiores na Champions League. E a provável parceria com Paul Pogba pode render ótimas coisas aos bianconeros.

O bósnio é ótimo, mas não terá vida fácil em Turim. A Juventus conta com um meio-campo fortíssimo com Sami Khedira, Claudio Marchisio e Paul Pogba. Encontrar um espaço no time titular com esses três no elenco será um verdadeiro desafio para o outrora titular absoluto da Roma. 



O mais provável posicionamento de Pjanic é, quando a Juve utilizar 3 zagueiros, como um interior (interno) ao lado de Paul Pogba e um pouco à frente de Marchisio. Função que cansou de fazer pela Roma e está bem habituado. Busca a bola com os homens de trás e se coloca à frente para dialogar com os jogadores ofensivos. O famigerado box-to-box. 



Massimiliano Allegri usou em alguns momentos da última temporada o 4-4-2 em linha. Com isso, Pjanic pode ser um extremo-articulador e Khedira entra no time. 



Há também a bem mais ousada alternativa de transformar Pjanic em um regista clássico, como fora Pirlo. Tem todos os atributos necessários para exercer a função, mas Marchisio também a faz com qualidade. 

Um trio de meio-campistas sem Pogba também não pode ser descartado. O francês vai ser muito cortejado na janela de transferências que recém iniciou. A Juventus terá que fazer um esforço imenso para segurá-lo.

Miralem Pjanic chega ao auge de sua carreira dez temporadas após seu início no pequeno Metz, da França. Agora busca colocar seu nome entre os melhores. Talento e um contexto favorável não faltarão para a bósnio.

@_nicolasmuller

Deixe um comentário

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores. É necessário estar logado no facebook para comentar.

 

Bem-vindo ao Linha Alta. Site com conteúdo futebolístico.

© Linha Alta 2016

Edited by Douglas Menezes