9 de maio de 2016

Guia Tático do Brasileirão - Sport

Compartilhe nas redes sociais

E o Sport? O time que teve Eduardo Baptista e Falcão na temporada passada na casamata e os bons Marlone, André, Diego Souza e Renê em campo se desmontou. Os dois primeiros passaram para o Corinthians e o segundo teve uma passagem relâmpago pelo Flu, mas já voltou. E o time teve um mercado interessante. Chegaram Luiz Antonio, Túlio de Melo, Vinícius Araújo, Gabriel Xavier e os estrangeiros Mark González e Reinaldo Lenis. Falcão foi demitido após uma eliminação no estadual e chegou o boa praça Oswaldo de Oliveira que prioriza jogo fluído, leve e de passes. Mas e aí, o que Sport tem a dar?


Oswaldo de Oliveira será o comandante do Leão da Ilha no Brasileirão (Foto: Julio Jacobina).


FASE OFENSIVA 


Estrutura tática do Sport é baseada no 4-3-3.

É um time direto. Joga em 4-3-3 de base alta (quando joga com um volante), sem armador. Joga um futebol dinâmico, com meio campistas e pontas de muita movimentação. O time tem a famosa "saída de três", quando o volante baixa entre os zagueiros e distribui a bola. A tarefa é dividida entre Serginho e Rithely. Serginho guarda posição e Luís Antônio chega ao ataque. O time abusa das combinações nas pontas.


Transição do Sport é a partir da clássica "saída de três".

Renê e Mark González combinam muito pelo lado esquerdo, confundindo o lateral. No lado direito ocorre um movimento diferente: Lenis corta pra dentro e Samuel Xavier passa no corredor.  Como o time não usa um "centralizador", são muitos cruzamentos para Tulio de Melo, que não sai dá área. 

Um dos pontos fortes desse time é o contragolpe. Recupera a bola com maestria e abre nos pontas, sempre com um elemento surpresa. Por vezes, chega a ter cinco ou seis dentro da área.

FASE DEFENSIVA

Sport defende em bloco médio. Ou seja, depende do adversário para agredir ou ser passivo. Mas usam muito encaixe individual com perseguições longas. O grande defeito disso é: os buracos que abrem nas perseguições, e aí acontecem os problemas defensivos.

O Sport defende em 4-4-2, bem desenhado e com Lenis atacando o portador da bola. É prioridade do time ter superioridade numérica na hora de recuperar a bola, é um bafo na hora de trocar passes contra o Sport. Como usam três jogadores móveis e resistentes no meio, isso ajuda e facilita na hora de roubar a bola.


4-2-2 em linha é o esquema base de defesa do Leão.


DESTAQUE TÁTICO

Rithely é destaque no Sport (Foto: Aldo Carneiro/ Pernambuco Press)

Rithely é ótimo. O volante é cobiçado volta e meia por clubes do centro do país e não sai do Leão. Suas virtudes são o bom passe, mobilidade e chegada no ataque. É um daqueles motores que todo técnico gostaria de ter.


Mairon Rodrigues - @Maiiron_

Deixe um comentário

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores. É necessário estar logado no facebook para comentar.

 

Bem-vindo ao Linha Alta. Site com conteúdo futebolístico.

© Linha Alta 2016

Edited by Douglas Menezes